Filosofia Clássica - Período Pré-socrático

Períodos da Filosofia Clássica

Pre-Socrático Socrático Pós Socratico / Helenismo

Período Pré-Socrático

Escola Jônica Escola Itálica Escola Eleática Escola Atomista

Abdera na Mágna Grécia

A importância dos atomistas se encontra no fato de haverem estes filósofos da Grécia clássica se antecipado em vários pontos às teorias atômicas modernas. Ainda outras idéias tem apresentado a escola, porquanto alguns dos seus representantes foram de vasto saber. A escola atomista é representada por Leucipo (nascido entre 490 e 460a.e.c falecido c. 420 a.e.c.) e Demócrito ( 460-370 a.e.c -.370 a.e.c.).

Cronologicamente se situam, pois, os primeiros atomistas no final do período pré-socrático e início do socrático. Desenvolvendo-se em Ábdera, cidade representativa da Trácia (norte da Grécia), alcançou, ao tempo de Aristóteles, uma repercussão considerável, e que mantém ressonância na escola de Epicuro, do período pós-socrático.

Se conhecêssemos suficientemente as diferenças entre as doutrinas de Leucipo, mais antigo, e de Demócrito, mais recente, deveríamos tratar o primeiro como um pré-socrático e o segundo como um socrático. Entretanto, as notícias que nos chegaram da escola atomista tratam suas doutrinas como um corpus, atribuído globalmente aos seus dois primeiros representantes, sem muito distinguir entre um e outro. Perderam-se as obras destes seus autores, de sorte a ser impossível uma análise da evolução interna exaustiva dos mesmos. Presume-se que os aspectos peculiares à atomística sejam posteriores e por isso mais peculiares a Demócrito. Mas, aquilo que é essencial à escola, o atomismo, se deve em primeiro lugar a Leucipo, do qual Demócrito terá sido o continuador e aperfeiçoador.

Com referência aos livros atribuídos a Demócrito, alguns talvez já viessem do mesmo Leucipo. Hoje, estando todos perdidos, já não resta possibilidade de verificação. É lamentável que esta perda ocorresse, porquanto, ao lado da obra de Platão, a dos atomistas terá sido a única dos tempos anteriores capaz de lhe ser comparada, tanto pelo valor, como pelo número de tratados.

"A perda dessas obras é um dos fatos mais lamentáveis para ao estudo das fontes da filosofia antiga" (Windelband, Hist. da filosofia antiga, n.31, p.158).

Alguns autores como Windelband, tentaram a exposição em separado, de Leucipo e Demócrito, mas sem maiores resultados.

Contudo, a história deve perseguir este objetivo, separando o mais que puder os distintos tempos cronológicos do mesmo atomismo. Sem este esforço, se terá a impressão de que Leucipo não passaria de uma introdução ao seu sucessor. Na verdade, porém, Leucipo, que talvez precede em 40 anos a Demócrito, é o autor do essencial da escola. O mesmo Demócrito citou o sistema cósmico de Leucipo, dizendo-o Grande sistema cósmico. E depois de ambos os mestres, ocorrem ainda os sucessores, do atomismo. Estes atomistas posteriores já se situam no período socrático e pós-socrático.

Topo ▲-----------------------------------------------------

Sobre o Autor | Mapa do Site | Publique seu Artigo | Contato | ©2007 Templo de Apolo - Por Odsson Ferreira"Todo inteiro vê, todo inteiro pensa, todo inteiro ouve..." Xenofanes
"Todo inteiro vê, todo inteiro pensa, todo inteiro ouve..." Xenofanes